Com o conhecido, “não creio que o BE tenha condições para viabilizar OE”

62

Catarina Martins deu, na manhã desta segunda-feira, uma entrevista à Antena 1 onde afirmou a posição do partido face ao documento que o Executivo irá hoje entregar.

Na versão conhecida do Orçamento do Estado para 2021, o Bloco de Esquerda não tem condições para viabilizar o documento. Quem o diz é Catarina Martins, Coordenadora Nacional do BE, numa entrevista concedida à Antena 1 na manhã desta segunda-feira.

“Com aquilo que se conhece neste momento, não creio que o BE tenha condições para viabilizar o Orçamento do Estado”. Foi esta a frase proferida por Catarina Martins, que marcou a atual posição do partido quanto à proposta de lei do documento que hoje será apresentada na Assembleia da República. 

A líder dos bloquistas reiterou ainda que as propostas do partido continuam ’em cima da mesa’.

Na mesma entrevista, Catarina Martins afirmou também que não existiu um “encontro” com António Costa no sentido “fechar as negociações para fechar a entrega” do OE para o próximo ano. 

“Ouvi as declarações do primeiro-ministro mas não houve nenhum acordo feito com o Bloco de Esquerda até ao momento”, assinalou após o chefe do Executivo ter dito, no sábado, que “estão criadas condições” para acordo com BE e PCP para aprovação do documento. 

“Quanto ao essencial não vejo como pode não haver acordo com o BE e o PCP”, insistiu António Costa, ao lado do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, questionado pelos jornalistas na conferência de imprensa final da Cimeira Luso-Espanhola que se realizou na Guarda.

O Governo entrega hoje na Assembleia da República a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2021, que deverá ser votada na generalidade dia 28 e em votação final global a 26 de novembro. A publicação da redação final do texto está marcada para 16 de dezembro.

fonte:noticias ao minuto