Covid-19: Soure activa Plano Municipal de Emergência e Protecção Civil

75

A Câmara de Soure activou hoje o Plano Municipal de Emergência e Protecção Civil, na sequência do “aumento muito significativo do número de casos positivos de covid-19 nos últimos dias, bem como ao elevado risco de proliferação de cadeias de transmissão em todo o concelho”.

A decisão do presidente da autarquia, Mário Jorge Nunes, surge após uma reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil.

Entre as principais medidas aprovadas no âmbito do referido plano estão a cedência de equipamentos e recursos humanos para serviço junto dos Serviços de Saúde Pública de Soure, a coordenar por Jenny Correia, sendo dois técnicos superiores para apoio aos inquéritos epidemiológicos; cedência de viatura e técnico para contactos na comunidade ao Serviço da Unidade de Saúde pública de Soure; colocar à ordem do comandante dos Bombeiros Voluntários de Soure, todos os funcionários municipais pertencentes aos diversos quadros de voluntariado daquela associação humanitária; colocar à ordem do comandante do Posto da GNR de Soure, viatura e motorista para facilitar deslocações e contactos a cargo desta força policial; activar com a direcção do Agrupamento de Escolas, duas escolas de acolhimento para alunos dependentes de famílias pertencentes a actividades essenciais (Escola Martinho Áreas de Soure e o Centro Escolar da Granja do Ulmeiro); activar em Granja do Ulmeiro um pólo de atendimento e intervenção social; reformular circuitos de transporte escolar para os alunos dependentes de famílias pertencentes a actividades essenciais, bem como correspondente serviço de refeição escolar e acompanhamento pessoal; reafectação de pessoal operacional ao Serviço de Higiene Pública, Saúde e Bem-Estar Animal e desfasamento de horários na recolha de resíduos sólidos urbanos; activação de medidas de apoio não presencial (telefones e email), no âmbito das medidas de apoio às famílias para entrega ao domicílio de bens essenciais, tais como medicamentos, alimentos, produtos de higiene; encerrar ao público todos os serviços municipais, bem como espaços públicos, incluindo cemitérios, pavilhões desportivos e espaços de recreio; atendimento preferencialmente por marcação prévia ou por via não presencial todos os assuntos de carácter administrativo ou relacionados com os interesses do cidadão; reforçar o atendimento telefónico ou via electrónica para questões sociais e apoio às famílias; e disponibilizar aos estabelecimentos comerciais, de serviços ou de confecção de alimentos, do sector público, social ou privado, que estejam a trabalhar em actividades essenciais, apoio à desinfecção dos espaços por equipas especializadas do município.

Em comunicado, Câmara de Soure reforça o “apelo às populações para que fiquem em casa e tomem medidas para reduzir o risco de transmissão individual e de propagação deste vírus na população”, nomeadamente, lavar frequentemente as mãos, usar máscara de protecção, manter uma distância segura de qualquer pessoa que estiver a espirrar ou tossir, não tocar nos olhos, no nariz ou na boca, e caso apresente sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligar para a Saúde 24 (808 24 24 24).

fonte: jornal terras de sico