Covid-19: Vaticano confirma caso na residência do papa Francisco

18
El papa Francisco toca su crucifijo mientras lo conducen a través de la multitud durante su audiencia general inaugural, en la Plaza de San Pedro, en el Vaticano, el miércoles 27 de marzo de 2013. Francisco pidió el miércoles que se ponga fin a la violencia y los saqueos relacionados con el golpe de estado del fin de semana en la República Centroafricana, en su primera apelación de ese tipo por la paz desde que se convirtió en papa. (AP foto/Andrew Medichini)

O Vaticano confirmou hoje um caso positivo à covid-19 na Casa Santa Marta, a residência do papa Francisco, sendo que a pessoa infetada não apresenta sintomas e já foi isolada, informou o porta-voz da Santa Sé.

De acordo com Matteo Bruni, o paciente deixou temporariamente a Casa Santa Marta, residência onde o pontífice argentino preferiu morar no Vaticano, e todas as pessoas com as quais manteve contato direto foram isoladas.

Matteo Bruni observou ainda que os três residentes do Vaticano que testaram positivo para o coronavírus nos últimos dias já estão curados.

O Governo do Vaticano obrigou o uso da máscara em todo o seu território, também ao ar livre, e em todas as suas sedes extraterritoriais, territórios e edifícios romanos sobre os quais tem jurisdição.

Na quarta-feira passada, o papa Francisco não usou a máscara durante a audiência geral com os fiéis, e só foi visto com ela numa ocasião, dentro de um carro que o levou para dentro das paredes da Santa Sé.

Porém, na quarta-feira, pela primeira vez, o pontífice renunciou saudar os fiéis no início e no final da audiência, desculpou-se por isso, por renunciar à proximidade, e instou-os a respeitar os protocolos de saúde contra o coronavírus.

Durante a primeira onda da pandemia, o Vaticano registrou 12 casos de contágio.

fonte:noticias de coimbra