Há seis surtos e 11 mortes em lares e instituições na Figueira da Foz

35

Seis surtos de covid-19 estão ativos em lares e instituições particulares de solidariedade social da Figueira Foz, tendo-se registado 11 mortes, das 16 ocorridas naquele concelho litoral do distrito de Coimbra, informou hoje o município.

Segundo a nota divulgada pela autarquia, entre os 470 casos ativos no concelho, quase um terço (146) são relativos a lares e instituições, onde hoje se verificaram mais 16 novos casos, num total de 47 novos casos de infeção pelo novo coronavírus no município figueirense.

De acordo com a informação avançada, em comunicado, pela Câmara Municipal da Figueira da Foz, há 69 casos ativos no Lar Nossa Senhora da Encarnação, no centro da vila de Buarcos, onde se registaram nove mortes relacionadas com a pandemia.

Já em Santa Luzia, freguesia de Lavos, o lar O Cantinho do Marnoto, onde duas pessoas infetadas morreram, regista 39 casos ativos.

Segundo a mesma nota, os restantes casos ativos em lares localizam-se na estrutura residencial Viegas Nascimento (22), cinco no lar dos Carvalhais, no Centro Social São Salvador, em Maiorca, seis, e no Centro Social e Paroquial de Ferreira-a-Nova mais cinco.

O município regista ainda um total de 19 turmas em isolamento em 13 estabelecimentos de ensino de quatro agrupamentos de escolas.

De um total de 848 casos de infeção pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia, 191 surgiram em lares e instituições de solidariedade social, segundo os dados divulgados pela Câmara Municipal.

Desde março há um total de 362 recuperados, 36 deles no Lar Nossa Senhora da Encarnação, em Buarcos.

Portugal contabiliza pelo menos 3.553 mortos associados à covid-19 em 230.124 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de novembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, enquanto nos fins de semana a circulação está limitada entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,3 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado.

fonte: noticias de coimbra