Metade do distrito de Coimbra em risco de confinamento na próxima fase

130

Há 9 concelhos do distrito de Coimbra que podem ser impedidos de avançar para a terceira fase de desconfinamento, prevista para 19 de abril, que inclui a reabertura de cafés, restaurantes, centros comerciais e  salas de espetáculos. 

O Governo já disse que os municípios da Figueira da Foz, Soure e Penela estão, atualmente, acima do limiar de risco, com mais de 120 novos casos por 100 mil habitantes.

Na região das Beiras, Figueiró dos Vinhos e Carregal do Sal também estão acima do limiar de risco.

Em caso de travão na reabertura, juntam-se depois os concelhos limítrofes de: Cantanhede, Montemor-Velho, Condeixa, Miranda do Corvo, Tábua, Oliveira do Hospital no distrito de Coimbra. Pedrógão Grande, Ansião, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Alvaiázere e Pombal no distrito de Leiria. Nelas, Santa Comba Dão, Tondela e Viseu no distrito de Viseu

O primeiro-ministro afirmou ontem que há 19 concelhos no continente acima do limiar de risco de incidência da covid-19, que podem não avançar no desconfinamento, caso a situação se mantenha na próxima avaliação do Governo, dentro de duas semanas.

De acordo com o chefe do executivo, neste momento há 19 concelhos que estão acima do limiar de risco, ou seja, acima dos 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, seis dos quais estão mesmo acima dos 240 novos casos por 100 mil habitantes, no mesmo período, mas a medida pode vir abranger mais 61 concelhos vizinhos.

Dos 19 concelhos com maior incidência de casos, destacam-se Carregal do Sal, Moura, Odemira, Portimão, Ribeira de Pena e Rio Maior, com mais de 240 casos por 100 mil habitantes.

A este grupo de 19 pertencem ainda os concelhos de Alandroal, Albufeira, Beja, Borba, Cinfães, Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Lagoa, Marinha Grande, Penela, Soure, Vila do Bispo e Vimioso, que registam entre 120 a 240 casos por 100 mil habitantes.

fonte: noticias de coimbra