Montemor-o-Velho: Veículo anfíbio reforça combate às plantas invasoras

80

O combate às plantas invasoras aquáticas, no território da CIM Região de Coimbra, conquistou mais um reforço com a assinatura do protocolo de gestão para utilização do novo veículo anfíbio entre a CIMRC e os municípios de Cantanhede, Figueira da Foz, Mira, Montemor-o-Velho e Soure.

Na cerimónia, que decorreu no Centro Náutico de Montemor-o-Velho esta sexta-feira, dia 18 de março, o Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino, avançou que já foram disponibilizados a nível nacional, nos últimos três anos, 20 milhões de euros para controlo e erradicação de espécies invasoras aquáticas e terrestres.

O presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, elogiou a atuação da CIM Região de Coimbra, nomeadamente na sua preocupação para com as populações e no “investimento muito grande na área ambiental”, e aludiu à colocação de barreiras flutuantes no rio antigo para a salvar o nenúfar amarelo. “Foram preservados numa operação inédita a nível nacional que muito me orgulha”, frisou.

O projeto de Gestão de Plantas Invasoras Aquáticas no Território da CIM Região de Coimbra representa um investimento de cerca de 600 mil euros, tem o intuito prevenir, controlar e erradicar as plantas invasoras no território da comunidade intermunicipal, sendo “apoiado pelo POSEUR e tendo como entidades parceiras a APA, a EDIA e a Universidade de Coimbra”, referiu o presidente da CIM RC, José Carlos Alexandrino.

O veículo anfíbio vai realizar ações na Lagoa da Vela (Figueira da Foz), na Barrinha de Mira, no rio Mondego (Montemor-o-Velho), na Lagoa da Salgueira (Cantanhede) e no Paul da Madriz (Soure).

No final da cerimónia de apresentação, realizou-se uma sessão de demonstração do novo veículo anfíbio, com remoção de jacintos de água junto ao Casal Novo do Rio e ao Poço da Cal, em Montemor-o-Velho.

fonte: noticias de coimbra