Parque Urbano Ribeirinho de Montemor-o-Velho mais perto de ser uma realidade

39

Em Montemor-o-Velho, numa área com cerca de 79 mil metros quadrados e ao longo de 2 quilómetros, está a nascer o Parque Urbano Ribeirinho, junto ao Leito Padre Estêvão Cabral. Trata-se de um espaço multifuncional que promete trazer uma dinâmica renovada à sede de concelho, ao reforçar a ligação da frente ribeirinha ao centro histórico de Montemor-o-Velho, avança a autarquia através de comunicado de imprensa.

A intervenção de fundo ganha ainda um maior relevo ao favorecer a ligação a outros equipamentos desportivos, nomeadamente à pista de atletismo e ao centro náutico, ao centro histórico, assim como vai incluir percursos pedonais e clicáveis em toda a extensão do parque.
Neste sentido, a requalificação paisagística vem ao encontro da ação desenvolvida pela autarquia montemorense no que diz respeito ao reforço das áreas ambiental, social e económica, ao promover não só uma melhoria do espaço público, mas também ao criar condições de atratividade para as diversas faixas etárias e contribuir para uma maior dinâmica da atividade económica local.

Com um cenário envolvente único, com vista para o Castelo de Montemor-o-Velho, as novas áreas de fruição ribeirinha, que passam pela criação de clareiras multiusos, de um parque lúdico ou de percursos desportivos, deixam antever uma alteração significativa da relação da comunidade e dos visitantes com a frente ribeirinha

A obra contempla ainda a reabilitação dos sanitários existentes no parque de merendas, a criação de estacionamentos complementares à oferta atual, a colocação de infraestruturas de apoio junto às áreas de realização de atividades coletivas ao ar livre (pontos de luz e água) e a colocação de uma rampa de acesso ao plano de água, de modo a facilitar a entrada de equipamentos de apoio às atividades náuticas.

O “Plano de Ação para a Regeneração Urbana de Montemor-o-Velho – PARU 1 – Parque Urbano Ribeirinho – fase1” é promovido pelo município de Montemor-o-Velho e representa um investimento de superior a 1,6 milhões de euros, sendo uma operação apoiada pelo Programa Operacional Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito do eixo prioritário “Afirmar a Sustentabilidade dos Territórios” (CONSERVAR).

fonte: noticias de coimbra