Praia das Rocas reabre hoje. Lotação máxima de mil pessoas

53

A Praia das Rocas, em Castanheira de Pera, reabre hoje, sábado com uma lotação máxima de mil pessoas, disse a presidente do município do distrito de Leiria, que garantiu “todas as condições de segurança” para os utilizadores.

“Temos, novamente, a imposição de uma limitação, que subiu para as mil pessoas. Foi determinada pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e a lotação máxima autorizada é de mil pessoas”, afirmou Alda Carvalho à agência Lusa.

Segundo a autarca, “em termos de segurança”, está a ser feito tudo para que esta época balnear “corra bem, à semelhança do ano passado”, quando a lotação era de 650 pessoas, também articulada com a DGS.

Em 2019, a Praia das Rocas, conhecida pelas ondas artificiais, registou cerca de 93.100 entradas, tendo no ano passado contabilizado na ordem das 36.200, diminuição justificada com a pandemia de covid-19.

Alda Carvalho explicou que a preocupação da empresa municipal Prazilândia, que gere a Praia das Rocas, e da câmara foi a reabertura do espaço “em condições de segurança”, elencando o investimento na prevenção, que passou, por exemplo, pelo “incremento do pessoal, para acompanhamento dos utilizadores”, a medição de temperatura às pessoas ou a disponibilização de recipientes para a desinfeção das mãos.

“Entregávamos um saco a todas as pessoas que entravam na praia, para a deposição do seu lixo, o que vamos manter este ano”, exemplificou ainda, referindo que todas as medidas para conter a pandemia se mantêm, incluindo a delimitação dos circuitos de circulação.

“A preocupação pela segurança está instituída”, frisou.

A presidente da Câmara de Castanheira de Pera esclareceu que “o espaço guarda lancheiras não vai estar disponível, à semelhança do ano passado”.

Quanto a outras atividades no complexo, como barco a remos ou em gaivota, slide, escalada ou rapel, estão previstas, além da abertura, todo o ano, dos ‘bungalows’, adiantou, acrescentando que está disponível a bilheteira ‘online’ e a plataforma para os chapéus-de-sol.

Alda Carvalho destacou que “cada pessoa que utiliza a praia terá de ter o cuidado” de se proteger a si própria, pois “protegendo-se, protege todos”, destacando o microclima do concelho, além do bem receber, para apelar às pessoas que “se atrevam a viver esta onda no sopé na serra da Lousã”.

A época balnear na Praia das Rocas encerra no dia 19 de setembro.

Segundo o seu sítio na internet, a Praia das Rocas situa-se num lago com quase um quilómetro de extensão. Uma ilha no centro da praia, uma piscina de ondas com 2.100 metros quadrados, anunciada como a maior do país, uma albufeira e uma ponte secular são alguns dos atrativos.

fonte: noticias de coimbra