Presumíveis autores de dez furtos na região Centro residem em Mira

40

Os dois homens constituídos arguidos por uma dezena de furtos nos distritos de Aveiro e Coimbra residem no concelho de Mira, onde ocorreu a maior parte dos crimes, disse hoje à agência Lusa a comandante da operação.

Lígia Santos, do Destacamento Territorial de Cantanhede da GNR, esclareceu que os dois homens, de 20 e 55 anos, “são familiares e não ficaram detidos”, estando ambos ligados profissionalmente ao setor da construção civil.

Durante as buscas, a GNR recuperou seis toneladas de material diverso, maioritariamente furtado em edifícios ainda em construção, no município de Aveiro e nos de Cantanhede, Mira e Montemor-o-Velho, estes no distrito de Coimbra, na região Centro.

Montada pelo Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Cantanhede, a operação policial decorreu na terça-feira, das 08:00 às 16:00, e contou com um reforço de meios do Destacamento de Intervenção de Coimbra, Posto Territorial de Mira e Pelotão de Apoio e Serviços daquele comando regional da GNR.

“O arguido mais velho tem grandes antecedentes criminais e já cumpriu pena de prisão afetiva pelo mesmo tipo de crime”, disse Lígia Santos à Lusa, indicando que os dois homens “estavam há alguns anos” envolvidos nesta prática delituosa.

Na sequência de várias denúncias, “as investigações começaram há cerca de três semanas” e avançaram “com a celeridade que a situação impunha”, acrescentou.

“Havia um sentimento de insegurança grande”, sublinhou a mesma responsável.

Lígia Santos frisou que a decisão para a GNR intervir “era urgente, era imperioso que assim fosse”, face à extensão da série de assaltos cometidos na região, a rondar uma dezena.

O processo passou para a alçada do Ministério Público, junto do Tribunal Judicial de Cantanhede, que vai analisar os factos para depois aplicar as medidas de coação aos dois arguidos.

Na terça-feira, a GNR identificou os suspeitos e fez duas buscas, uma domiciliária e outra num automóvel, tendo recuperado o material furtado, cuja apresentação aos jornalistas decorreu hoje, nas instalações do Destacamento Territorial de Cantanhede.

fonte: noticias de coimbra