Prisão preventiva para homem que incendiou casa da mãe e agrediu bombeiros

136

O homem suspeito de atear um incêndio num apartamento de Braga, com a mãe dentro da habitação, e agredir três bombeiros sapadores, usando uma tesoura para tentar que não apagassem o fogo, vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

Rui Ribeiro, de 50 anos, solteiro, desempregado, exigia constantemente dinheiro aos pais, para comprar droga. A dado momento a mãe deixou de poder corresponder, pois as solicitações diárias eram incomportáveis ao orçamento familiar.

A detenção do incendiário confesso, por parte da PJ de Braga, ocorreu na quarta-feira, quando teve alta médica da Unidade de Psiquiatria do Hospital de Braga, um mês depois do internamento, após o fogo na casa da Rua Engenheiro José Justino Amorim, em Braga, no primeiro andar de um edifício habitacional, na noite de 16 de julho.

À chegada dos Bombeiros Sapadores de Braga, o incendiário, que se escondera já numa marquise, agrediu três bombeiros com uma tesoura. Foi manietado e depois detido pela PSP de Braga.

fonte:jn