Rui Rio elege autárquicas como desafio de 2021 para o PSD mas reconhece dificuldades

54

O presidente do PSD elegeu as eleições autárquicas como o maior desafio deste ano para o partido, e estabeleceu como objetivo aumentar o número de eleitos, depois de considerar que terá dificuldades em ganhar.

Rui Rio participou na terça-feira à noite numa sessão ‘online’ sobre os desafios de 2021, organizada pela Juventude Social Democrata, onde falou sobre os desafios para o país mas também para o partido.

“O grande desafio partidário de 2021, e é mesmo um desafio muito, muito grande, são as autárquicas”, que “são muito importantes para o futuro do PSD e do regime em Portugal”, salientou, justificando que “o que determina em primeiro lugar a implantação de um partido na sociedade são as autárquicas”.

Atendendo aos “dois desastres eleitorais” de 2013 e 2017, que fizeram com que a implantação autárquica do PSD caísse “brutalmente”, o presidente do PSD sublinhou que o objetivo é “subir fortemente quer em presidentes de câmara, quer fundamentalmente em número de eleitos”, especialmente vereadores.

Para Rio, as eleições autárquicas são “um desafio vital”, pelo que “é muito importante que o PSD suba substancialmente”.

“O que está em causa em 2021 é nós tentarmos ganhar o Porto, Lisboa, Gaia, tudo, tentarmos ganhar com certeza, mas o mais importante é nós reforçarmos fortemente a nossa implantação”, acrescentou.

Apontando que “é quase impossível corrigir numa eleição” a trajetória de resultados anterior, o presidente do PSD estimou que será necessário o PSD ganhar “à volta de 40 câmaras ao PS” para ser o partido mais votado, o que considerou “muito difícil”.

Rio disse ainda que vai “intervir diretamente em muito poucas circunstâncias” na escolha dos candidatos e realçou que, pela primeira vez, o PSD vai disputar eleições autárquicas tendo como presidente um antigo “autarca significativo” que o foi “durante muito tempo”.

Questionado por um dirigente da JSD sobre uma aposta nos mais jovens nas listas autárquicas, como um projeto a longo prazo, o líder social-democrata defendeu que, nas autarquias onde não existirem “possibilidades rigorosamente nenhumas de ganhar, a aposta mais inteligente a fazer é apostar nas eleições de 2025”, um “princípio que já foi seguido no passado”.

Instando pelo presidente da JSD, Alexandre Poço, a revelar o nome de alguns dos candidatos autárquicos, Rui Rio adiantou que Ricardo Rio será recandidato a mais um mandato enquanto presidente da Câmara Municipal de Braga.

Sobre as eleições presidenciais de 24 de janeiro, o presidente social-democrata estima que não será “aparentemente um grande desafio”, uma vez que o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que é apoiado pelo PSD, “parece que vai ganhar, e que ganha à primeira volta”.

“Fossem os desafios todos tão fáceis quanto este”, confidenciou ainda.

Outro dos objetivos do PSD para 2021 passa uma descentralização do Conselho Estratégico Nacional do partido, o que Rio admitiu estar a ser dificultado pela pandemia. Já a revisão dos estatutos do PSD não deverá ser possível este ano, estimou o líder.

fonte: noticias de coimbra