Sporting processa Benfica no caso das cadeiras queimadas

26

Leões querem dividir fatura de 360 mil euros com as águias.

OSporting continua a lutar nos tribunais para reverter a decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol que em 2013 condenou os leões a pagarem 360 mil euros no caso das cadeiras queimadas no Estádio da Luz, avança o jornal Record na edição desta sexta-feira. 

Os leões pagaram o valor em causa para não terem de enfrentar consequências mais pesadas, mas em 2015 avançaram com um processo para o Tribunal Judicial de Lisboa, uma vez que entendem que os 360 mil euros não lhe devem ser imputados na totalidade. 

Segundo a mesma publicação, o Sporting entende, sim, que o valor deve ser dividido com o Benfica, mas em março de 2017 o tribunal rejeitou as pretensões da devolução dos 360 mil euros. Ainda assim, o tribunal deu como provado que o momento da evacuação dos adeptos foi decidido pela PSP. 

Os leões não ficaram por aqui e levaram o caso ao Supremo Tribunal de Justiça que, por sua vez, remeteu o processo à primeira instância. Resta agora saber se o tribunal ao avaliar, novamente, o caso, considera que o Benfica também deve ser responsabilizado. 

Recorde-se que tudo aconteceu há quase nove anos, num jogo entre Benfica e Sporting no Estádio da Luz ocorrido a 26 de novembro de 2011. Um incêndio deflagrou na ‘gaiola’ onde estavam os adeptos leoninos, no topo norte, e foram queimadas 556 cadeiras. 

fonte:noticias ao minuto