Superbactéria obriga ao isolamento de 17 pessoas em Hospital de Sta Maria da Feira

138

Uma superbactéria, assim designada por se tratar de uma bactéria multirresistente, obrigou à colocação de um grupo de 17 pessoas em isolamento, no Hospital de Santa Maria da Feira, avança a ‘Renascença’.

Segundo garantiu fonte da unidade hospitalar à rádio, nenhum dos pacientes envolvidos corre perigo, e o hospital respondeu a este quadro com o internamento em quartos separados numa ala específica, de modo a evitar a transmissão.Foi ainda possível apurar que esta situação foi detetada a 25 de agosto num rastreio de rotina a três utentes internados com outras doenças e que desde então foram reforçadas todas as medidas de segurança.

O Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (CHEDV) já veio esclarecer que, num dos habituais rastreios de monitorização e controlo de infeções hospitalares, realizado no passado dia 25 de agosto, “foram detetados 3 utentes internados portadores da bactéria New Delhi metallo-β-lactamase (NDM)”, detalha ainda o ‘JN’.

Seguiram-se novos rastreios, “sendo confirmado um total de 17 utentes portadores/colonizados pela bactéria. Nenhuma destas pessoas se encontra infetada (doente) por causa dessa bactéria”.

“Todos os doentes foram internados por motivos extrínsecos a esta bactéria estando todos em enfermaria geral numa ala dedicada”, informa, ainda, o CHEDV.

Não foi detetado nenhum profissional do CHEDV portador dessa bactéria.

fonte:sapo