Suposto assassino de três polícias encontrado morto em França

21

Um homem que matou três polícias e feriu outro durante uma intervenção por violência doméstica na madrugada de hoje, no centro de França, foi posteriormente “encontrado morto”, anunciou o ministro do Interior francês, Gerald Darmanin, no Twitter.

O autor dos crimes, de 48 anos, “foi encontrado morto no seu veículo”, disse à agência de notícias AFP um assessor do ministro do Interior, admitindo que o agressor se tenha suicidado.

Os agentes da polícia, de 21, 37 e 45 anos, foram mortos a tiros enquanto tentavam resgatar uma mulher que se refugiava no telhado de uma casa, perto da aldeia de Saint-Just, na região de Clermont-Ferrand, centro de França.

O suspeito estava a ser procurado numa grande operação para a qual unidades de operações especiais da polícia haviam sido destacadas.

O caso teve início quando dois polícias foram a uma casa durante a madrugada, após um alerta por telefone sobre um ato de violência doméstica, segundo os meios de comunicação locais.

Os polícias encontraram na casa um homem que estava fora de si e que disparou contra os agentes quando estes tentaram resgatar uma mulher que se refugiara no telhado. Mais tarde, o suspeito ateou fogo à casa.

Um dos polícias morreu e outro ficou ferido na perna.

Posteriormente, dois outros polícias que chegaram juntamente com os bombeiros foram mortos a tiro pelo homem.

O suspeito, com histórico de problemas sobre a custódia de menores, fugiu e as autoridades iniciaram uma ampla operação de busca numa área rural e arborizada.

A mulher ameaçada está a salvo e a ser interrogada para tentar esclarecer os factos.

O ministro Darmanin anunciou que está a viajar ao local para mostrar o seu apoio à polícia e num comunicado destacou “a coragem e o compromisso” dos oficiais mortos “ao serviço de França”.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, enviou condolências às famílias dos agentes e lamentou: “Este drama afeta a todos nós e todo o país está em luto”.

fonte: noticias de coimbra