Vila Nova de Poiares: Prisão preventiva e domiciliária para assaltantes de posto de abastecimento de combustíveis

36

Um dos dois jovens detidos pela presumível participação num assalto violento em Vila Nova de Poiares vai aguardar julgamento em prisão preventiva, enquanto o outro fica em prisão domiciliária, disse hoje uma fonte policial à agência Lusa.

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra aplicou ao arguido de nacionalidade portuguesa, de 23 anos, oriundo da zona do Porto, a medida de coação mais severa.

Já o segundo detido, de 20 anos, cidadão de um país estrangeiro, está obrigado a permanecer na habitação enquanto decorrerem os diferentes trâmites do processo, adiantou a fonte.

O assalto a um posto de abastecimento de combustíveis de Vila Nova de Poiares, no distrito de Coimbra, ocorreu na madrugada de terça-feira e os dois suspeitos foram detidos ainda nesse dia, anunciou hoje em comunicado a Diretoria do Centro da Polícia Judiciária.

O detido português “tem um vasto currículo ligado ao crime violento”, na área do Porto, disse hoje à Lusa uma fonte da PJ.

“Os indivíduos agora detidos ameaçaram o funcionário do posto de abastecimento de combustíveis com uma arma de fogo e com um pé de cabra, destruíram vários equipamentos do sistema informático e elétrico que equipa as instalações, logrando apropriar-se de diversos bens, entre os quais uma quantia em numerário cujo montante ainda não foi apurado”, segundo a nota.

Os dois são suspeitos de terem praticado os crimes de roubo qualificado, dano com violência e detenção de arma proibida.

“A operação de imediato desenvolvida pela PJ, em estreita colaboração com a GNR de Vila Nova de Poiares, possibilitou a recolha de importantes elementos probatórios que sustentaram a emissão de mandados de detenção pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra”, informou aquela polícia.

fonte:noticias de coimbra